GUIA DE VÍDEO PUBLUCIDADE PARA O EDITOR

Home / Uncategorized / GUIA DE VÍDEO PUBLUCIDADE PARA O EDITOR

GUIA DE VÍDEO PUBLUCIDADE PARA O EDITOR

Devido a um grande número de formatos e a atenção dos espectadores focada na imagem, a publicidade em vídeo digital oferece aos editores uma chance de aumentar as receitas do espaço publicitário. Criar uma estratégia eficaz para monetização de vídeo só é possível com o método certo, medição e otimização precisa. Como fazer isso? A resposta pode ser encontrada no seguinte artigo.

A publicidade em vídeo é frequentemente marginalizada devido a um baixo nível de receita que gera em websites. No entanto, a cada ano, esse formato é mais frequentemente incluído nos orçamentos e utilizado pelos editores. Especialistas de marketing alocaram para este formato mais de 9 bilhões de dólares em 2017. É 2 bilhões a mais do que no ano anterior e mais de 4 bilhões a mais do que em 2015.

Além disso, a pesquisa mais recente do IAB mostra que a popularidade da publicidade em vídeo na Internet entre os editores está entrando em um novo estágio de grandeza. O estudo envolveu 385 agências que gastam mais de um bilhão de dólares em publicidade digital anualmente. No fim das contas, 45% das despesas com publicidade em vídeo estão relacionadas a serviços adquiridos por meio de modelo programático.

Várias faces de vídeo

A publicidade em vídeo digital é dividida em duas categorias: linear e não linear. O primeiro aparece antes, durante ou depois que o vídeo é exibido. Por sua vez, o formato não linear coincide com o conteúdo de vídeo exibido, o que significa que a mensagem aparece junto com o vídeo.

In-stream é um tipo de vídeo exibido antes (precedente), durante (mid-roll) ou depois de assistir ao vídeo na página do editor (post-roll). Dependendo das configurações dos anúncios e do player, o vídeo pode ser desativado, mas nem sempre. Recentemente, o Google introduziu vídeos de 7 segundos no YouTube, sem a opção de ignorá-los. In-stream pode gerar rendimentos mais elevados do que outros formatos. Por outro lado, este formato é muitas vezes bloqueado por extensões Adblock.

Out-stream – esta unidade usa os locais dos formatos já colocados no site e exibe seu próprio vídeo substituindo-os. Este formato não está limitado ao vídeo, mas envolve, e. conteúdo de texto ou mídia social. Existem vários tipos de blocos de anúncios a seguir, incluindo:

  • In-banner – em vez de gráficos, o vídeo é exibido em um banner.
  • In-article – o vídeo é colocado em meio ao conteúdo de texto na página.
  • Nativo – um tipo de vídeo que visa transmitir uma história específica, ao contrário daquelas orientadas para produtos ou serviços.
  • Intersticial – um tipo de anúncio em tela cheia para o qual o usuário é transferido após clicar em um conteúdo específico.

Os anúncios out-stream são 25% mais exibidos do que o tipo in-stream. No entanto, deve ser lembrado que, para alguns usuários da Internet, esse formato de anúncio pode ser chato. Com isso em mente, os editores e os anunciantes precisam pensar cuidadosamente sobre essa estratégia, seja para colocar no póprio site e para qual grupo de usuários a mensagem deve ser endereçada.

Custos de vídeo

Ao ganhar dinheiro com o conteúdo dos anúncios em vídeo, é necessário aprender sobre cálculos e preços, mas também comparar as fontes de monetização e determinar sua lucratividade. As definições de faturamento dos anúncios fornecidos aqui são provenientes do IAB. No entanto, é recomendável verificar novamente cada modelo de preços para redes de anúncios. Várias empresas podem ter diferentes abordagens para este assunto e visões distintas sobre a questão da visibilidade.

Header bidding

Um tópico discutível em relação à publicidade programática ainda é o Header Bidding, que traz grandes lucros para os editores. Não é de surpreender que a compra de espaço no modelo de Header Bidding do para outros formatos, incluindo o vídeo, esteja lentamente se tornando a regra. Os lances em formato de vídeo têm muitos recursos em comum com a definição de header bidding tradicional obtida de anúncios gráficos.
Nesse caso, os editores podem ter acesso a várias fontes de demanda e eliminar o método antigo de adquirir recursos de publicidade (waterfall) para gerar o lucro máximo. Esse processo geralmente ocorre no código do website, mas o vídeo exibido na página não contém suas tags. No entanto, o processo de lance de vídeo pode ser implementado usando o código inteligente nas tags do website para atrair ainda mais anunciantes.

Tendências em publicidade em vídeo em 2017

Recentemente, a revista Times desenvolveu um novo bloco de anúncios em vídeo para sua plataforma – out-stream, que aumenta a renda e adiciona novas oportunidades de receita para a empresa. A unidade de anúncio é chamada Adapt e usa soluções de publicidade nativa, DoubleClick. É uma tendência crescente na publicidade em vídeo, que pode até triplicar os lucros da empresa. Isso mostra que as informações sobre o aumento dos gastos com publicidade não são um boato, mas um fato, especialmente quando marcas Premium, como a Time, dedicam tempo e dinheiro para desenvolver sua própria tecnologia de publicidade.

De acordo com um estudo realizado pela ve.com, existem vários canais que ganharão popularidade em publicidade de vídeo programático no futuro. Na vanguarda, há, entre outros:

  • Publicidade em dispositivos móveis: o uso de vídeo em dispositivos móveis já excedeu largamente o dos dispositivos de desktop, e é por isso que os gastos com ele continuarão a crescer. Estima-se que os gastos com publicidade móvel em 2020 aumentem para 13 bilhões de dólares.
  • Publicidade nativa: como no caso da publicidade móvel mencionada acima, o aumento da popularidade desse formato é inevitável. A principal vantagem da publicidade nativa é o fato de que ela não é bloqueada por várias extensões do AdBlock, ao contrário dos formatos tradicionais.
  • Publicidade baseada em localização: graças à possibilidade de segmentação em termos de localização, a programação oferece muitos benefícios. Os anunciantes podem endereçar seus anúncios em tempo real para um grupo específico de destinatários e, além disso, para os destinatários que ficam em um local específico.

Sumário
Considerando o fato de que o conteúdo de vídeo absorve a Internet e continua sendo um meio que atrai a atenção dos usuários pode-se afirmar com segurança que essa é uma tendência que será lembrada não apenas pelos anunciantes e editores, mas também pelos usuários.

Recent Posts